Autonomia real dos carros eléctricos

A autonomia dos carros eléctricos continua a ser um factor de preocupação para muitas pessoas (embora para a maioria não o devesse ser), e temos um teste que pôs à prova a autonomia real dos automóveis eléctricos mais populares do momento.

Os carros eléctricos não escapam às autonomias estimadas nem sempre acertadas a que os consumidores já estão habituados com os consumos indicados pelos fabricantes para os automóveis a gasolina ou gasóleo. As variantes são mais que muitas, dependendo do traçado da estrada, condições climatéricas, e claro – do tipo de condução que se faz.

Ainda assim, é interessante ver que tal essas autonomias se comparam quando se coloca uma série de carros a circular… até acabar a bateria. E neste caso os participantes são: Tesla Model 3, Audi e-tron, Jaguar I-Pace, Nissan Leaf, Kia e-Niro e Mercedes EQC.

Sem surpresas, nenhum deles conseguiu atingir a autonomia indicada, mas o mais curioso é saber qual a diferença entre a autonomia prometida e aquela que se obteve na realidade.

Os resultados foram reveladores, e contrariamente ao que se poderia imaginar, embora o Tesla Model 3 tenha vencido em autonomia, quase ficava na última posição face à diferença para o valor anunciado, com apenas 78% da autonomia “teórica” anunciada:

  • Tesla Model 3: 434 km – 78%
  • Kia e-Niro: 410 km – 90%
  • Jaguar I-Pace: 358 km – 76%
  • Nissan Leaf: 334 km- 87%
  • Audi e-tron: 331 km- 81%
  • Mercedes EQC: 312 km – 75%

Talvez os fabricantes tenham que pedir umas dicas à Kia sobre a fórmula de cálculo da autonomia, já que foi a única a chegar aos 90% da autonomia anunciada.

Publicado originalmente no AadM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *